Sílaba

A sílaba é cada fonme ou conjunto de fones que pronunciamos numa única emissão ou toque de voz quando dizemos uma palavra. Pode ser composto por um ou mais fones, que representamos com vogais e consoantes. Só as vogais podem constituir sílabas: amor (a-mor), ideia (i-de-a), ouro (o-ro), única (ú-ni-co); enquanto as consoantes se formam como tal, têm de ser anexadas a uma vogal para constituir uma sílaba.

Qual é a sílaba

Considera-se ser cada fonme com que as palavras são formadas, proferidas numa única emissão de voz. Na nossa língua, esta pode consistir de uma ou mais vogais, que podem ser acompanhadas por uma ou mais consoantes.

Destes, o mais fácil de distinguir e separar são aqueles compostos por uma consoante e uma vogal. Exemplo: a palavra foto, que é composta por fonmes fo-to. De acordo com o Dicionário da Real Academia Espanhola, a sílaba é a unidade da linguagem composta por um ou mais sons articulados, agrupados em torno do som mais alto, que é geralmente uma vogal.

Os componentes de consoante que precedem o núcleo de vogais são chamados de cabeça; e aqueles que têm sucesso formam a coda. Para definir e separar uma palavra em sílabas, é necessário cumprir determinados critérios:

Tenha pelo menos uma vogal.
Se houver uma consoante entre duas vogais, essa consoante junta-se à segunda vogal (la-ta).
Quando há um par de consoantes entre duas vogais, cada vogal une cada consoante (at-las), exceto para os grupos consoantes inseparáveis br, bl, cn, cr, cl, dr, fl, fr, gr, gl, ll, pl, pr, tr, rr, ch.
Se houver três consoantes entre duas vogais, a primeira consoante junta-se à primeira vogal e as outras duas à segunda (en-sam-blar).
O h precedido ou processado por outra consoante deve ser dividido (exceto c) e não destruir diptongos.
Diptongos não estão separados (ai, au, ei, eu, ia, io, ou, ou, ia, ua, ie, ue, oi, uo, ui, iu, ay, ey, oy) a menos que a vogal fechada seja tilde.
Os triptongos também não se separam, sendo inseparáveis os grupos vocais iai, iei, uai, uei, uau, iau, uay, uey.
Em algumas línguas, existe uma estrutura mínima, chamada amora, que é a unidade que mede o peso silabário ou a duração dos segmentos sonoros deste último. De acordo com isto, pode falar de sílabas leves e pesadas. A extremidade curta ou leve numa vogal curta, tendo um único amora (o-jo); a extremidade longa ou pesada em consoante, de modo que eles têm duas amoras (pa-n).

Leave a Comment